Cirurgia Ortognática
 




Saiba também:

> Opções de tratamento em crianças
(Tratamento precoce)

> Opções de tratamento em adolescentes
>
Opções de tratamento em adultos
> Casos tratados ( antes e depois)
> Cirurgia Or
tognática
 






Muitos pacientes são portadores de graves maloclusões com indicação, portanto,  de tratamento orto-cirúrgico. Nestes casos há um problema esquelético acentuado, geralmente associado a uma queixa estética facial importante. Estes pacientes normalmente reclamam da falta ou do excesso de queixo, de uma face muito longa ou muito curta, ou de assimetrias faciais marcantes. O termo cirurgia ortognática é utilizado pois descreve a necessidade do trabalho transdisciplinar do ortodontista e do cirurgião buco-maxilo-facial. Nestes casos o paciente é inicialmente preparado pelo ortodontista, que posicionará os dentes dentro de suas bases ósseas. Após alguns meses de tratamento ortodôntico o paciente estará preparado para o correto relacionamento esquelético que será realizado pelo cirurgião buco-maxilo-facial em um centro-cirúrgico hospitalar.

Dependendo do problema individual pode-se necessitar de: a) Cirurgia da mandíbula, para acentuar ou diminuir sua projeção na face; b) Cirurgia da maxila, normalmente realizada para acentuar projeção do terço médio da face, ou diminuir a altura da facial e a exposição de gengiva; c) Cirurgia combinada, para problemas maxilo-mandibulares associados.

O paciente permanece com os aparelhos fixos durante e após a cirurgia, quando então o ortodontista reassume o caso para finalizá-lo com uma perfeita intercuspidação dentária, fundamental para estabilidade do tratamento.

obs.: Clique nas palavras sublinhadas para visualisar casos tratados

.